Domingo, 28 de Maio de 2017, 07h:18

Tamanho do texto A - A+

VALORIZAÇÃO MERECIDA: Salário dos profissionais da educação aumentou em Mato Grosso mais de 40% em dois anos e meio

Camila Cecílio

 

Os salários dos profissionais da educação básica de Mato Grosso tiveram, de janeiro de 2015 a maio deste ano, uma valorização acumulada de 39,54%. No próximo mês de setembro, quando o Governo do Estado pagar a última parcela da RGA de 2016, os servidores da Educação terão recebido 42,98% de reajustes apenas nesta gestão. 

 

Nos últimos dois anos e meio, professores e servidores administrativos receberam aumentos reais dos salários e valores referentes à Revisão Geral Anual (RGA), de modo que, até o 9º mês de 2017, o ganho real será de 22,87% – ou seja, acima da inflação (INPC) acumulada desde janeiro de 2015. 

 

Com todos os aumentos concedidos e os que ainda serão pagos nos próximos meses, um professor da rede estadual, graduado e em início de carreira, que ganhava R$ 2.608,90 em janeiro de 2015, passará a receber R$ 3.730,20 em setembro.

 

De acordo com o secretário de Estado de Educação, Esporte e Lazer, Marco Marrafon, com todos esses aumentos os servidores da educação têm hoje um dos maiores salários do país. 

 

"Desde o início do seu mandato, o governador Pedro Taques vem demonstrando que a Educação é uma de suas prioridades - com investimentos em estrutura escolar e na valorização dos profissionais. Tudo isso só aumenta a nossa responsabilidade, pois temos que traduzir esses números em melhoria efetiva do aprendizado nas salas de aula", disse Marrafon.

 

PODER DE COMPRA - Dos cerca de 100 mil servidores estaduais, 40 mil são da Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc).

 

No primeiro ano da atual gestão, o Governo do Estado concedeu reajuste salarial de 12,60%, montante que subiu para 22,90% em 2016.

 

Neste mês de maio, a Seduc anunciou que os salários serão reajustados em 7,69%. O benefício, que tem como objetivo aumentar o poder de compra do servidor, estende-se a todos os profissionais da educação básica, efetivos e contratados. 

 

Além disso, mesmo diante da crise econômica que afeta todo o país, o Executivo firmou o compromisso de terminar o pagamento dos 11,28% da RGA de 2016 até setembro a todos os servidores públicos estaduais. As duas últimas parcelas da revisão, de 1,74% e 1,708%, serão quitadas em junho e setembro, respectivamente.