Segunda-Feira, 14 de Maio de 2018, 11h:17

Tamanho do texto A - A+

Com uso de tecnologia avançada, fiscalização da Sema chega a tempo de evitar início da derrubada de 1.600 ha de floresta em MT

Redação


A Operação HotSpot (pontos quentes), que tem o objetivo de impedir a derrubada da floresta ou cerrado por meio de monitoramento de imagens de satélite, está sendo realizada mensalmente em todo o estado de Mato Grosso. A ação é desenvolvida pela fiscalização de flora da secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) e todas as nove Unidades Desconcentradas do órgão.

Devido ao uso de tecnologia em tempo real, as equipes de fiscalização chegaram à área quando se iniciou o desmatamento ilegal, impedindo a derrubada de 1.600 ha, além da autuação de 3.231 ha de área já desmatada. No inicio do mês de maio a operação foi realizada nos municípios de Marcelândia, Feliz Natal, Barra do Garças, Novo Mundo, Confresa, Campos de Júlio, Paranaíta, Pedra Preta, Comodoro, Juína e Cláudia.

A tecnologia é utilizada em defesa do meio ambiente, atualmente com vários satélites em orbita e disponibilização das imagens registradas. “A fiscalização vem realizando monitoramento quase em tempo real, podendo assim rastrear as áreas com indicativo de desmate ou em realização. Desta forma, se evita o desmatamento e dá rapidez na responsabilização das infrações ambientais”, explica o coordenador de Fiscalização da Flora, Fabiano Bernini.

As áreas já fiscalizadas serão monitoradas diariamente. Caso o proprietário persista em desmatar ilegalmente, as equipes responsáveis retornarão imediatamente ao local,procedendo a apreensão de maquinário e condução dos responsáveis para a delegacia, além da responsabilização administrativa.