Quinta-Feira, 30 de Março de 2017, 03h:39

Tamanho do texto A - A+

Projetos ensinam educação ambiental às crianças e adolescentes

Lidiana Cuiabano 

 

Desde 2008, crianças e adolescentes de 70 escolas de Cuiabá e Várzea Grande foram atendidas pelos dois projetos desenvolvidos pelo Centro de Educação Ambiental do Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental (BPMPA) de Mato Grosso. Caminhando para a 5ª edição, o “Agente Ambiental Mirim” já atendeu mais de 700.

 

O projeto é realizado todo sábado e prepara crianças e adolescentes por meio do Curso de Formação de Agentes Ambientais Mirins, para que sejam capazes de contribuir na melhoria do meio em que vivem.

 

Nas aulas, são abordados temas como conceitos gerais sobre o meio ambiente, tráfico de animais silvestres, aquecimento global, fauna e flora mato-grossense, áreas de preservações, entre outros assuntos.

 

“O projeto prepara a criança para ser um defensor do meio ambiente. Tudo que ele vê na sua comunidade, aciona o Centro que informa o batalhão, que vai fazer uma atividade no local. Então, a criança se sente útil com o seu conhecimento”, disse o responsável pelo Centro de Educação Ambiental, 3º sargento PM Benedito Jorge Teixeira.

 

O sargento conta ainda que, após formada, a criança ou adolescente auxilia o Centro em outros projetos, como o “Crescendo e Aprendendo”, que também é desenvolvido pelo batalhão.

 

O projeto “Crescendo e Aprendendo” já atendeu mais de 6 mil pessoas em 68 escolas, desde 2008, e vem marcando presença nas edições da Caravana da Transformação, Mutirão Rural, além das atividades desenvolvidas pelo batalhão.

 

O projeto vai até as escolas municipais, estaduais e privadas, levando palestras de conscientização ambiental para os estudantes, e atende também pessoas de comunidade rurais.

 

“Hoje, temos casos de alunos que passaram pelo projeto Agente Mirim, por exemplo, que se formaram na faculdade em curso de Biologia, que está terminando o curso de Direito, Psicologia, Educação Física, e que hoje são voluntários no projeto, repassando um pouco do que eles aprenderam, contribuindo com as demais crianças”, falou Teixeira.

 

A intenção do batalhão é expandir as ações preventivas levando os projetos para mais cidades do Estado.

 

“Trabalhamos com essas crianças em fase de desenvolvimento com o objetivo de transformar esse pequeno cidadão em defensores ambientais, cidadãos que respeitam o local em que vivem”, completou o comandante do batalhão, tenente coronel PM Rodrigo Eduardo Costa.