Sexta-Feira, 12 de Maio de 2017, 19h:11

Tamanho do texto A - A+

Assembleia Legislativa ‘levou’ Manoel de Barros a feira literária

Exposição com trechos de poesia e entrevistas do escritor, em Chapada dos Guimarães, é aberta ao público

 

PRISCILA MENDES* 

 

Manoel de Barros, sua poesia e sua sensibilidade estarão expostos neste final de semana, aberto a todos os interessados. A Assembleia Legislativa, por meio do Instituto Memória do Poder Legislativo (IMPL), irá compor a 2ª Festa Literária de Chapada dos Guimarães (FLIC), a ser realizada nos dias 12 e 13 de maio, na praça Dom Wunibaldo, com a exposição “Manoel de Barros e a Mídia Impressa”.

 

A 2ª FLIC será aberta às 18h30 do dia 12 (sexta), segue até as 23h e será retomada, entre 9h e 23h, do sábado (13). Serão expostos livros, haverá uma série de apresentações culturais e intervenções urbanas, mas a única exposição será da ALMT.

 

“Quem visitar a exposição irá desfilar por um corredor de declarações de Manoel de Barros a jornalistas de veículos do país todo”, explica a responsável pelo Instituto Memória, Isis Catarina.

 

As placas elaboradas pelo IMPL apresentam o acervo da pesquisadora e historiadora Drª Yasmin Nadaf – que estudou a publicação pela imprensa do poeta cuiabano Manoel de Barros – e trechos da poesia do quase centenário mato-grossense, “que levam o visitante a perceber a sensibilidade, a simplicidade a profundidade” do escritor, como observa Isis. O único cuiabano a ser indicado ao prêmio Nobel de Literatura completaria 100 anos em dezembro de 2016, mas partiu em novembro de 2014.

 

Programação completa da 2ª FLIC – Além da programação já citada, a 2ª Festa Literária de Chapada dos Guimarães terá abertura oficial, no palco principal da Praça Dom Wunibaldo, às 19h do dia 12. Em seguida, o escritor angolano Pepetela assume o palco para compartilhar sua história e como ela se relaciona com a literatura da Angola. A palestra terá apresentação da historiadora Maria Amélia Alves e será seguida da noite de autógrafos de suas obras no Lounge de Lançamento de Livros na Praça.

 

A programação da noite segue com as apresentações do Grupo Flor do Cambambe, com seu siriri, e Léo Boabaid e Luciene Carvalho, com a Seresta Literária inspirada em poemas dos autores homenageados pela FLIC 2017.

 

O segundo e último dia de programação começa com a abertura dos estandes às 9h, que contará também com o projeto Inclusão Literária, de Clóvis Mattos, e cortejo literário saindo da Praça Dom Wunibaldo.

 

Ao mesmo tempo, os espaços de vivência estarão abertos para receber as famílias mato-grossenses com a Árvore de Leitura, um espaço de leitura para os visitantes, e a Árvore da Palavra, com produção de poemas acompanhados por Luciene Carvalho. Às 9h30, tem início a programação da Fliquinha, espaço voltado ao púbico infantil, com a Oficina de Incentivo à Leitura e Fabricação de Marca Página de Micheli Sierra.

 

Às 10h, o grupo musical Monofoliar apresentará o show Mel de Melão no palco principal da FLIC 2017. No mesmo horário, terá início o 1º Bate Papo Literário “Os Sertões e a Literatura - Ricardo Guilherme Dicke e Guimarães Rosa”, mediado por Lorenzo Falcão e com as debatedoras Regina Pereira (SP) e Cristina Campos (MT), na Câmara Municipal de Chapada dos Guimarães.

 

A partir das 13h, o palco principal recebe o Grupo Comadança com a intervenção “Vós” e a rapper Azul com convidadas, levando arte ao almoço na Praça.

 

A tarde de sábado segue com as oficinas “Produção de Livros Artesanais”, do Projeto Vaga Lume de Bibliotecas Comunitárias e “Caixa De Sombra”, do grupo Teatro de Brinquedo, às 14h na Praça Dom Wunibaldo. No mesmo horário, a oficina “Ensino De África e Cultura para Professores”, será realizada pelo Instituto AFREAKA, com Lançamento de Coleção Didática na Câmara Municipal.

 

Às 15h, o Instituto Ciranda apresentará no palco principal a Orquestra de Sopros, seguido pela intervenção “Caixas no Caminho”, do Grupo de Brinquedo. A Fliquinha recebe, a partir das 17h, a Contação de História, de Fernanda Marimoon, seguida das Cantigas de Roda, com Weber Fraga.

 

Os bate-papos literários continuam na Câmara Municipal com “Literatura Urbana em Mato Grosso: Silva Freire e Rubens de Mendonça”, mediado por Marília Beatriz e com as debatedoras Larissa Freire e Adélia Mendonça, às 17h.

 

Logo após, às 19h, terá início o 3º Bate Papo Literário “Literatura Jovem e o Mercado Editorial”, mediado por Marta Cocco e com os debatedores Débora Goldemberg, Sheyla Smanioto e Santiago Santos.

 

A programação noturna de sábado continua na Praça Dom Wunibaldo com a apresentação de dança do grupo de Hip Hop Crespa Crew às 19h no palco principal. Às 20h, o Grupo Tibanaré apresenta a peça Andarilhos Das Estrelas, seguida pela apresentação do Quinteto de Cordas da UFMT. Às 22h, a programação finaliza com a apresentação do grupo musical Mesa Pra Seis, com muito samba e música brasileira.

 

Realização - A segunda edição da Festa Literária de Chapada dos Guimarães é uma iniciativa do Instituto de Estudos Socioculturais (Iesc) e do Instituto Cultural América (Inca), com a parceria e o apoio do editor mato-grossense Ramon Carlini. O Governo do Estado de Mato Grosso patrocina a iniciativa e a Prefeitura Municipal de Chapada dos Guimarães, a Câmara Municipal de Chapada dos Guimarães e a Assembleia Legislativa de Mato Grosso são parceiros institucionais.

 

*Com assessoria de comunicação da 2ª FLIC