Quinta-Feira, 09 de Novembro de 2017, 00h:19

Tamanho do texto A - A+

Defesa de Guerrero vai tentar reverter suspensão preventiva de atacante

Redação

A defesa de Paolo Guerrero ainda acredita que o jogador poderá entrar em campo para ajudar a seleção peruana a se classificar para a Copa do Mundo. Nesta quinta-feira, será tentada uma medida cautelar junto à Fifa para interromper a suspensão preventiva de 30 dias imposta ao atacante. A resposta deve sair até sexta-feira e se for positiva ele poderá entrar em campo no jogo de volta contra a Nova Zelândia.

O peruano testou positivo após a partida entre sua seleção e a Argentina em confronto pelas Eliminatórias. A defesa alega que o metabólito benzoilecgonina, presente na cocaína, e encontrado na urina do centroavante do Flamengo é proveniente da folha de coca utilizada para chá consumido em diversos países da América do Sul.

O pedido de medida cautelar será feito ao Comitê Disciplinar da Fifa, em primeira instância. A defesa acredita quer possível que a resposta positiva aconteça antes da segunda partida entre Peru e Nova Zelândia, válida pela repescagem da Copa do Mundo que acontece no próximo dia 16, em Lima. O primeiro confronto será neste sábado e Guerrero está fora.

Caso a representação da defesa seja negada, ainda há a opção de ir à Câmara de Apelação da Fifa tentar a liberação do atacante. A última tentativa, se necessário, será o Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), na Suíça.

Nesta quinta-feira, Paolo Guerrero voltará a treinar no Ninho do Urubu. Ele fará trabalho em horário diferente do restante do elenco do Flamengo. Por conta da punição da Fifa, o peruano não pode realizar atividades ao lado dos companheiros, mas pode usar a estrutura do clube.