Quarta-Feira, 06 de Junho de 2018, 23h:37

Tamanho do texto A - A+

CRIME BÁRBARO: Polícia Civil prende homem que matou casal a golpes de foice

Redação

 

O autor da morte do casal de idosos, Dirson Francisco Rosa, 80 anos, Noemia de Lima da Silva, 57, ocorrido no dia 27 de maio, no município de Poxoréu (251 km ao Sul), foi preso nesta quarta-feira (06), pela Polícia Judiciária Civil tentando pegar carona na cidade de Guiratinga (328 km ao Sul), na rodovia MT 270. O preso vai responder por duplo latrocínio.

 

O suspeito Claudiomiro Martins Mendes, 51 anos, foi identificado após usar o celular da vítima para ligar a ex-mulher, que mora na cidade de Rondonópolis. Ele já responde por um latrocínio praticado de forma semelhante, vítima idosa, no ano de 2009, na cidade de Canarana, e ainda suspeito de homicídio cometido em Rondonópolis, no ano de 2010.

 

Os corpos das vítimas foram encontrados por um vizinho, na chácara onde moravam, no bairro Jardim Tropical. A mulher teve o corpo encontrado no pasto, sem a mão direita, e o corpo do homem estava sem o polegar direito foi localizado coberto por mato seco, mais baixo do terreno. O casal não era visto há vários dias.

 

O delegado regional de Primavera do Leste, Rafael Fossari, disse que o preso contou que estava na cidade de Poxoréu, caminhando e encontrou a mulher em uma parada de ônibus, passando a conversar com ela. Ele pegou o telefone dela para ver se havia trabalho na chácara e dois dias depois ligou, foi até a propriedade onde tomou café com os idosos.

 

“Depois foram até os fundos da chácara para ver um mato que tinha para roçar e no meio do caminho deu duas foiçadas no idoso, voltou e a esposa que estava indo atrás, também desferiu golpes nela, matando os dois”, disse o delegado.  

 

Em seguida pegou o celular e o cartão do banco da vítima (mulher). Imagens da agência bancária mostram o suspeito com uma sacola grande fazendo saques na conta da vitima, tendo sido um de R$ 300 e outro de R$ 160,00.

 

A Polícia Civil trabalha com a hipótese da mão da mulher e o dedo do marido terem sidos decepados para serem usados no leitor biométrico do banco, com o objetivo de efetuar saques. O preso alegou que jogou o cartão da vítima.

 

Quando localizado pelos policiais, o suspeito apresentou nome falso, dizendo se chamar José Aves, mas foi feito comparação fotográfica e o suspeito reconhecido, quando tentou fugir do local, sendo necessário o uso da força moderada para evitar a fuga.

 

Um cartão de banco, em nome de um homem, foi encontrado com o suspeito, a qual alegou ter encontrado na rua.

 

Os trabalhos foram desenvolvidos pela Delegacia de Poxoréu e o Núcleo de Inteligência de Primavera do Leste, com apoio de policiais de Guiratinga na prisão do suspeito.